Buscar

Com que vinho eu vou?

Atualizado: 12 de Abr de 2018

Certamente já aconteceu com você também. Em frente às prateleiras de vinho do supermercado, ou de uma loja especializada, as dúvidas persistem: que vinho eu compro?

Escolho pelo preço ou pela origem? Levo um Malbec ou um Bordeaux?

Para te ajudar a tomar a decisão correta, relaciono, abaixo, dicas para você levar a melhor garrafa para casa.


Você pode começar a escolher pensando na ocasião, ou no que será servido para acompanhar. Para um jantar romântico, a boa, mas antiga, regra de tinto para carnes e branco para peixes ainda é válida, e você não vai querer arriscar uma harmonização mais ousada nesse momento, certo? Porém, penso que é possível sair do comum, escolhendo um Shiraz da Austrália, para acompanhar um prato de carne ou um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia, caso o prato seja à base de peixe ou frutos do mar.


Talvez a forma mais fácil de escolher o vinho, seja pelo preço. É certo que um vinho de R$ 80,00 tenha mais qualidade que um vinho de R$ 30,00, e os dois lado a lado na prateleira do supermercado. O fundamental para você incrementar sua experiência, é beber vinhos de diferentes faixas de preço. Comece pelo mais barato e deguste, analise sem se preocupar com o certo ou errado. Deixe-se levar pelas suas próprias sensações: o aroma e o paladar são bons? Me agradam? Sim? OK, você gosta desse vinho! Vá investindo cada vez mais nas garrafas de tintos e brancos, mas lembre-se de provar o vinho de R$ 32,00, R$ 33,00, R$ 35,00...


Para escolher um vinho do novo mundo, ou seja, países produtores fora da Europa, é preciso lembrar que cada país tem uma uva que melhor se adaptou ao seu solo e clima. Então, se sua escolha for por um tinto da Argentina, vá de Malbec; já se o tinto for do Chile, você pode optar por um Cabernet Sauvignon ou um Carmenère. Ainda na América do Sul, as escolhas podem ser um Merlot do Brasil ou um Tannat do Uruguai. Quer provar um vinho mais exótico, da África do Sul, por exemplo? A melhor uva é a Pinotage. E dos Estados Unidos, não deixe de provar um Zinfandel ou Cabernet Sauvignon.


Os vinhos da Europa são produzidos seguindo um sistema de classificação, conforme sua origem. Os mais famosos e clássicos trazem, no rótulo, uma Denominação de Origem Controlada – AOC para os franceses, DOC ou DOCG para os italianos. Diferente dos vinhos do novo mundo, as uvas raramente aparecem escritas nos rótulos. Nessa categoria você vai encontrar nomes famosos como Bordeaux, Bourgogne, Champagne, Brunello di Montalcino, Barolo, Barbaresco, Amarone, Chianti Classico entre tantos outros. Escolhendo um desses, seu almoço, jantar ou degustação será maravilhoso!


Comente com os amigos, troque informações a respeito do que gosta e do que não gosta. Cultive o hábito de registrar os vinhos que bebe. Anote os nomes, fotografe com o celular. O que importa, é lembrar do que gosta para seguir por esse caminho. O grande segredo é experimentar uvas diferentes e vinhos de diversas origens.


Gianni Tartari.


Experimente começar por um desses vinhos!

#redwine #vinhotinto #whitewine #vinhobranco #vinho #comocomprar #giannitartari #bonovino #bonovino_br

26 visualizações

FALE CONOSCO

(11) 9.8339.5797

contato@bonovino.com.br

REDES SOCIAIS

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

GW Comércio e Representação Comercial de Bebidas Ltda - CNPJ 28.894.255/0001-64