Buscar

Produção global de vinhos tem baixa histórica

Atualizado: 27 de Abr de 2018

A produção mundial de vinhos caiu para o nível mais baixo em 60 anos em 2017, de acordo com dados confirmados e divulgados pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).


Em sua apresentação anual de mercado e conferência de comércio internacional em Paris, a OIV confirmou que a produção de vinho caiu para 250 milhões de hectolitros em 2017, o menor nível desde 1957, quando os volumes ficaram em 173,8 milhões de hectolitros, segundo a Reuters.


Em comparação com 2016, isto representou uma queda de 8,6%, que foi atribuída a condições climáticas desfavoráveis em toda a União Europeia e incluiu geadas terríveis e uma onda de calor que atingiu a França, a Espanha e a Itália durante a primavera e o verão. Em toda a Europa, a produção caiu 14,6%. Como esses três países estão entre os maiores produtores do mundo, quaisquer perdas sofridas têm um impacto imediato nas estatísticas gerais para a produção mundial de vinho.


No entanto, este declínio na produção foi uma ligeira melhoria em relação à estimativa inicial fornecida pela OIV em outubro, quando esperava-se uma produção de 246,7 milhões de hectolitros em 2017.


Na história recente, o menor nível antes de 2017 foi registrado em 2012, quando a produção caiu para 258mil hectolitros, segundo estatísticas da OIV.


ITÁLIA MANTÉM O TÍTULO

Em termos de produção, a Itália reafirmou sua posição de maior produtor mundial de vinhos, com 42,5 milhões de hectolitros, seguida da França (36,7 milhões) e da Espanha (32,1 milhões).

O nível de produção permaneceu alto nos EUA (23,3 mhl) e na Austrália (13,7 mhl). Na América do Sul, a produção foi impactada por uma safra de 2016 marcada pela influência do El Niño.

Itália mantém o título de maior produtor de vinho

“A produção de vinho evoluiu de maneiras diferentes em diferentes países”, afirmou a OIV. “Enquanto a produção da Argentina (11,8 mhl) e do Brasil (3,4 mhl) cresceu em relação a 2016, recuperando seus valores médios, a produção chilena registrou queda pelo segundo ano consecutivo, atingindo apenas 9,5 mhl.”


Enquanto isso, os níveis de produção sul-africanos chegaram a 10,8 mhl - um aumento de 2,6% em comparação com 2016.


Em termos de comércio, a OIV informou sobre um “saldo positivo” entre volume e valor, com volumes situados em 108 milhões de hectolitros (+ 3,4% em relação a 2016) e valor em € 30 bilhões (+ 4,8%).


“Este nível de comércio está ligado especialmente ao crescimento das exportações de espumantes (+ 11,2% em termos de volume e + 8,9% em termos de valor em comparação com 2016)”, disse a OIV, confirmando o que considera a crescente internacionalização de o mercado do vinho.


EUA É O MAIOR CONSUMIDOR

No geral, a OIV disse que 243mil hectolitros de vinhos foram consumidos em 2017, demonstrando uma tendência positiva nos últimos três anos e uma estabilização do consumo desde a crise econômica de 2008.

Os EUA continuam como maior consumidor de vinho

Com 32,6 mhl de vinho consumido em 2017, os Estados Unidos confirmaram sua posição como o maior consumidor global (desde 2011), seguido da França (27 mhl), Itália (22,6 mhl), Alemanha (20,2 mhl) e China (17,9 mhl).


"A desaceleração no consumo de países históricos consumidores - França, Itália e Espanha - parece ter se estabilizado, enquanto o consumo dos Estados Unidos, China e Austrália continuou a aumentar", afirmou a OIV.


EXPANSÃO DE VINHEDOS CHINESES SLOWS

Olhando para a área de vinhedos, a OIV informou que o tamanho do vinhedo global hoje é de 7,6 milhões de hectares, com a área aparentemente estabilizada. Diz-se que a expansão da vinha na China diminuiu, acrescentando 6 mil hectares em 2017, enquanto a Turquia registrou uma das maiores quedas, com a vinha caindo em 20 mil hectares, enquanto a área de vinhedos da Espanha caiu em 8 mil hectares.

Apesar desta queda, a Espanha continua sendo um líder claro em termos de área de vinha com quase 1 milhão de hectares, à frente da China (0,87 mha) e da França (0,79 mha).

Na Europa, apenas a Itália viu crescer sua área sob vinhedo, em 5.000 ha.


Fonte: Reuters


Se você gosta dos vinhos italianos - e quem não? - experimente esses aqui:



64 visualizações

FALE CONOSCO

(11) 9.8339.5797

contato@bonovino.com.br

REDES SOCIAIS

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

GW Comércio e Representação Comercial de Bebidas Ltda - CNPJ 28.894.255/0001-64